Plantas com propriedade medicinais que melhoram a libido

Por milênios, a libido palavra de origem latina responsável por designar o desejo sexual,  causava grande espanto e desconforto a todos que tocava no assunto , pelo fato, de que era considerado como um tabu dentro a sociedade. Devido a evolução dos tempos, a sexualidade tanto feminina quanto masculina está em constante mudança e descobrimento para solucionarmos seus segredos e mistérios que lidamos dia pós dia.

A libido é um deles que conseguem bagunçar vida de homens e mulheres. Nas mulheres, quase tudo pode esta influenciando sua disposição, desempenho sexual, na sua libido e entre outros. Por exemplo, alguns dos fatores que podem modificar sua visa sexual seria:

  • Estresse causado pela rotina agitada
  • Ciclo menstrual
  • Diabetes;
  • Depressão
  • Transtornos alimentares;
  • Baixa estima;
  • Doenças cardíacas;
  • Transtornos neurológicos;
  • Uso de alguns tipos de anticoncepcionais, diuréticos ou antidepressivos;
  • Conflitos com o (a) parceiro (a);
  • Alcoolismo;
  • Abuso de drogas;
  • Endometriose;
  • Infecção urinária ou genital.

Portanto, esses como vários outros estão associados a alteração do nosso desejo sexual, assim, selecionamos duas plantas com propriedades medicinais indicadas para esta realizando tratamento, como também, não só como estimulante sexual como benefícios , mas também com vários outros primordiais para nosso ciclo de vida.

Tribulus terrestris

A Tribulus Terrestris é um fitoterapêutico proveniente de uma erva daninha e encontrada principalmente nas mediações do mediterrâneo. Assim que suas diversas finalidades suas principais utilizações são para o ganho de massa magra e estimulante sexual, pelo fato, de conter entre suas substancias ativas a saponina, alcaloides e flavonoides. No entanto, esta planta ajuda reduzir os sintomas da menopausa, como também, tem uma forte ação analgésica podendo está aliviando dores como cólicas menstruais.

Entretanto, podendo se capaz de aumentar as concentrações de testosterona, atuando como um adaptogeno  podendo está regulando a produção de testosterona, como resultado, aumentando naturalmente e liberando quando se encontra com níveis baixos, lembrando que sempre estará agindo dentro dos limites naturais do corpo. Alias, a substancia encontrada é conhecida como Protodioscina, está substancia é responsável pelo aumento dos níveis de Dehidroepiandrosterona (DHEA)- é um hormônio esteroide- um percussor da testosterona. Como também, podendo contribuir para a redução do inchaço, pelo fato, de ter ação diurética

Ginko biloba

A Ginko Biloba é uma planta medicinal conhecida como nogueira do Japão, no entanto, é bastante utilizada como estimulante sexual e indicada por melhorar a circulação sanguínea da região genital, assim, promovendo o aumento do desejo sexual para homens e mulheres, como também, auxilia na melhora da memória e concentração.

Como melhorar a libido com plantas medicinais

Tribulus Terrestris – Ela é utilizada para tratar à impotência sexual, a infertilidade, a incontinência urinaria, vertigens, doenças cardíacas, gripes e resfriados e também auxilia no tratamento de herpes. Pelo fato, de obter  como suas propriedade a ação analgésica, ação tônica, diurética, anti espasmódica, antiviral e anti-inflamatória e principalmente ação afrodisíaca. No entanto, tem como contra-indicação para pessoas que tenha problemas com pressão alta.

Ginko Biloba – Portanto, a planta é utilizada para está tratando a diminuição da libido, como também, tontura, vertigem, labirintite, micro-varizes, ulceras varicosas,cansaço das pernas, atrite dos membros inferiores, palidez, deficiência auditiva, perda de memória e dificuldades de concentração. A princípio, por conta de suas propriedades como ação tônica, antioxidante, anti-inflamatória, estimulante da circulação sanguínea e antitrombótica que são indicada e a mais procurada por ser um tipo de tratamento natural.

Em síntese, a planta possui como efeitos colaterais sintomas como vomito, náuseas, dermatites e enxaqueca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *